READING

La Moreau et la mode: o autêntico french chic

La Moreau et la mode: o autêntico french chic

Selvagem, sedutora, calculista, poderosa: Jeanne Moreau

Camisa e calça capri eram o uniforme da atriz Jeanne Moreau na década de 60: o mundo inteiro copiou

O caso de amor do cinema com Jeanne Moreau (1928-2017) é mais do que sabido. A atriz foi a estrela de dezenas de filmes do movimento batizado de Nouvelle Vague, que nasceu na França na década de 60 e inspirou cineastas do mundo inteiro, até os dias de hoje. Mas a francesa que nasceu em Paris foi além das telas: seu guarda-roupa era moderno e sintonizado com a nova mulher que buscava seu lugar ao sol no mundo que precisava ser conquistado.

No pós-50, Jeanne Moreau desfilava com vestidos acinturados e cabelo na altura do ombro. O tempo a libertou das amarras e a transformou no símbolo da mulher moderna

Uma pin-up francesa no início de sua carreira

Tailleur comportado e Miles Davis, com quem teria tido um breve romance

Qual é a mulher francesa que não tem uma boina? Jeanne Moreau a vestia com muito glamour

Quando estava em cena, assumia várias personas – a mulher fatal (Les Amants, 1958), a burguesa (La Notte, 1961), a boêmia (Jules et Jim, 1962), sempre com figurino impecável e componente fundamental de sua atuação sem precedentes. Fora de cena, personificava o je ne sais quois francês, aquele jeito largado e confortável de levar a vida. Para essa fase de sua vida, teve no estilista Pierre Cardin seu melhor parceiro.

Pretinho básico e cigarro na mão para anunciar que vai se casar com o estilista Pierre Cardin

Pierre Cardin e Jeanne Moreau: viveram juntos por cinco anos

Jeanne Moreau veste Pierre Cardin para as lentes de Richard Avedon (1923-2004)

Jeanne sabia de seu poder de influência e adequava o que estava em alta na moda ao seu jeito de ser. Visitou o apartamento de Mademoiselle Chanel na rue Cambon, em Paris, diversas vezes. Usava os terninhos da estilista francesa para promover seus filmes, e sempre muito à vontade.

Jeanne Moreau brinca descalça no ateliê de Chanel

Jeanne Moreau e Mademoiselle Chanel no apartamento da estilista na rue Cambon, em Paris

 

No Festival de Cannes, com vestido bicolor com gola de tulipa

Consagrada, desfilava por festivais sempre vestindo preto, em silhuetas amplas que a deixavam absolutamente confortável. Uma mulher poderosa que deixa um legado de interpretações magníficas e figurinos femininos e de vanguarda.

O french chic elevado à enésima potência

 

 


RELATED POST

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSTAGRAM
PINTEREST