Mulheres em desfile na televisão

Daqui a dois dias (13 de julho) vamos conhecer as atrizes que serão indicadas ao Emmy, o prêmio que escolhe os melhores da televisão americana. Neste ano, a briga pela estatueta de best actress de drama, comédia e limited series (as séries curtas), ainda bem, promete ser uma disputa acirrada.

Mais do que ter excelentes opções para os jurados, a nova safra de produções mostra que as mulheres mais velhas, até então esquecidas pela indústria, estão cheias de boas opções de trabalho e estão dando um verdadeiro show de interpretação. A começar por Susan Sarandon, 70, e Jessica Lange, 52, que interpretam respectivamente Bette Davis e Joan Crawford, em Feud.

Susan Sarandon é Bette Davis; Jessica Lange, Joan Crawford. A convivência das duas estrelas no set de O que terá acontecido a Baby Jane? rendeu uma ótima série para as duas atrizes de cinema que se encontraram na produção para televisão. Além de atuar, Susan e Jessica também produziram

A dupla revive o clima no set de O que terá acontecido a Baby Jane?, dirigido por Robert Aldrich em 1962. Briguentas conhecidas, as rivais originais transformaram a vida do diretor em um inferno, o que se pode ver na série, e o espectador também entende como a mídia manipulava as notícias de Hollywood e o o triste ocaso das atrizes que, depois de uma vida glamourosa, estavam esquecidas.

Shailene Woodley, Reese Whiterspoon e Nicole Kidman, em Big Little Liars. Reese e Nicole também são produtoras executivas da série que tem oito capítulos e deve ser renovada para segunda temporada

Em Big Little Lies, uma trupe de mulheres ricas e desocupadas se vêem às voltas com probleminhas dos filhos na escola, com uma delas sendo vítima de violência em casa. A grande diferença é que elas são Reese Whiterspoon, Nicole Kidman, Shailene Woodley e Laura Dern, impecável como uma advogada surtada. Pode-se dizer até que o elenco masculino é um acessório na trama.

Na quinta temporada, as detentas de Orange is the New Black viram o jogo e botam pra quebrar. O elenco feminino segue firme na diversidade e ótimas interpretações

Também correndo por uma indicação, está Keri Russel, a espião russa que divide o protagonismo da série The Americans com Matthew Rhys, também seu marido na vida real. A bolsa de apostas de indicações também nos faz lembrar de Viola Davis em How to Get Away with Murder, Claire Foy emThe Crown, Robin Wright em House of Cards e Lily Tomlin em Grace & Frankie.

Jean Holloway/Diane Hart brilhantemente interpretada por Naomi Watts é uma terapeuta que se envolve na vida de seus pacientes

A Netflix embarcou na onda das protagonistas femininas e lançou recentemente duas excelentes séries: Gipsy, com Naomi Watts uma terapeuta cansada de sua vida de subúrbio em Connecticut, que se envolve na vida de seus pacientes, e GLOW (Gorgeous Ladies of Wrestling), a história da primeira série de mulheres lutadoras, ambientada em Los Angeles, na década de 80.

GLOW (Gorgeous Ladies of Wrestling) encena a primeira série sobre mulheres lutadoras nos Estados Unidos

Apesar da nova onda de mulheres nas séries, ainda falta rever os salários das atrizes, que sempre são menores do que os dos atores. Protagonismo e relevância também merecem ser reconhecidos.


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSTAGRAM
PINTEREST