Ruth Negga, a nova rainha do tapete

Durante as pré-estréias do filme Loving em Los Angeles, Nova York, Cannes e Toronto, não houve nenhuma dúvida de que ali nascia uma nova rainha do tapete vermelho. A atriz Ruth Negga, protagonista do longa e uma candidata fortíssima à indicação de melhor atriz do Oscar 2017, monopolizou câmeras e olhares por onde passou.

Com ascendência etíope e irlandesa e criada em Londres, a atriz de 34 anos nascida em Adis Abeba (Etiópia) já conquistou Anna Wintour, editora da Vogue América, que a colocou na capa da edição de janeiro da publicação. Dentro da revista, Ruth foi fotografada por Mario Testino em roupas de grife como Marc Jacobs, Louis Vuitton e Alexander Wang.

Ruth Negga seen at the Los Angeles Premiere of Focus Features' LOVING at the Samuel Goldwyn Theater on Thursday, Oct. 20, 2016, in Beverly Hills, Calif. (Photo by Steve Cohn/Invision for Focus Features/AP Images)

Ruth Negga veste Valentino em Los Angeles, na estreia do filme Loving, em que ela é a protagonista Mildred. Sua interpretação deve lhe render uma indicação ao Oscar de melhor atriz

68fdef8902693b16249ab952288914f1

Em Cannes, a bordo de um Marc Jacobs preto de renda bastante ousado

 

Ruth repete o sucesso da amiga Lupita Nyong’o, que também foi celebrada por onde passou e virou musa de fashionistas ao ser indicada (e levar) ao Oscar há dois anos por sua interpretação em 12 anos de Escravidão. Acompanhe os looks da nova estrela do tapete vermelho.

 

ruth-negga-loving-photocall-69th-annual-cannes-suno-2

Na coletiva de imprensa do filme Loving em Cannes, Ruth veste um metálico Suno

0117-vo-well19-01

Em ensaio para revista Vogue americana, edição de janeiro de 2017, ela usa look Cristopher Kane e foi fotografada por Mario Testino

ruth-negga-people-ones-to-watch-red-carpet-fashion-prada-tom-lorenzo-site-2

De vestido Prada verde

ruth-negga-prada

Novamente com um vestido Prada, uma de suas labels preferida

Abaixo, o trailer de Loving, história real do casal Richard e Virginia Loving, que lutou a favor dos direitos humanos ao se casar em Washington, pois o casamento entre brancos e negros era proibido no estado de Virginia, onde eles viviam.


RELATED POST

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSTAGRAM
PINTEREST